O vídeo desta semana (acima) explica uma notícia recente. A notícia que circulou no Brasil é que a Nutella, produto viciante da marca italiana Ferrero, está sendo retirada dos supermercados da Itália, porque descobriram que um ingrediente dela é potencialmente cancerígeno.
 

Aí todos os viciados em Nutella do mundo se chocam, choram e lamentam de coração partido. Só que a Nutella é apenas um dos produtos que merecem ser retirados das prateleiras – e do seu carrinho de compras – por conterem substâncias nocivas. Então pode começar a chorar de coração partido por outros produtos também!

Uma matéria do jornal britânico Independent esclarece o caso, e eu traduzo a história resumida aqui, com a ajuda da resposta que recebi da Anvisa.
De acordo com a avaliação da EFSA (European Food Safety Authority), que é uma espécie de Anvisa europeia, no processamento de diversos óleos vegetais refinados, quando altas temperaturas são alcançadas, são formados os contaminantes glicidil esteres (GE) de ácidos graxos, 3-monocloropropanodiol (3-MCPD) e 2-monocloropropanodiol (2-MCPD). E as maiores quantidades desses contaminantes foram encontradas no óleo de palma. Nesta avaliação, os especialistas concluíram que a exposição a glicidil esteres de ácidos graxos pode representar um problema de saúde.
Ao revisar estudos científicos anteriores, a EFSA descobriu que a exposição repetida a GE aumenta a incidência de tumores em ratos e camundongos, provavelmente danificando a informação genética em suas células. Segundo a agência, a exposição é particularmente prejudicial para as crianças. O órgão descobriu também que o 3-MCPD é tóxico para os rins dos animais e representa riscos para o sistema reprodutor masculino. Sobre o 2-MCPD, a agêndia diz que não existem dados suficientes  para tirar uma conclusão fiável sobre os seus impactos na saúde.
O Independent diz que óleos substitutos já existem, mas que a indústria prefere não usar por serem mais caros. Além disso, o óleo de palma processado não tem gordura trans, não interfere no sabor (pois já perdeu aquela cor e aroma característicos do azeite de dendê) e permite dar aos produtos características valiosas, como consistência e estrutura.
Em que tipo de alimento industrializado está o óleo de palma refinado e processado? Em barras de chocolate, sorvetes, pastas cremosas tipo Nutella e até fórmulas infantis. A única coisa que nos resta por enquanto é ler com atenção as listas de ingredientes, ligar para os SACs para tirar a teima e, claro, continuar acompanhando o canal Do campo à mesa, que mantém você informad@ sobre o que interessa.
 

Leave A Comment

You must be logged in to post a comment.