O FDA, a agência de alimentos e medicamentos dos EUA, que equivale à nossa Anvisa, está tentando incluir entre as normas para a rotulagem de alimentos a obrigatoriedade de declarar na tabela nutricional qual o limite diário recomendado para a ingestão de açúcar adicionado. Sabe aquela coluna da direita da tabela nutricional que exibe valores percentuais, cujo título é %VD? Aqueles são os valores diários recomendados. No caso de proteínas, normalmente o valor se refere à quantidade mínima de proteínas que deveríamos consumir. No caso de sódio, se refere à quantidade máxima. No caso do açúcar adicionado, que hoje não entra na tabela, o valor deveria ser o máximo também. Segundo este artigo, esse limite diário para o consumo de açúcar adicionado seria baseado na uma recomendação de que a ingestão diária de calorias vindas do açúcar não deve exceder 10% do total de calorias.

20140119_155449

Traduzo trechos do artigo a seguir.

“No início deste ano, a Organização Mundial da Saúde (OMS) emitiu uma nova orientação, recomendando fortemente que adultos e crianças reduzam sua ingestão diária “açúcares livres  ou adicionados, para menos de 10% de sua ingestão calórica total, a fim de diminuir os riscos de doenças não-transmissíveis, tais como a obesidade e a doença cardíaca. A OMS incluiu uma recomendação condicional de reduzir a ingestão de açúcar a menos de 5%, se possível”.

“O relatório da OMS abordou açúcares adcionados somente, não os açúcares naturalmente presentes em alimentos como frutas, legumes, leite ou produtos adicionados. Da mesma forma, o valor limite diário na regra proposta pela FDA iria listar os açúcares adicionados, incluindo adoçantes artificiais, e não incluiria os açúcares que ocorrem naturalmente. Além de sensibilizar os consumidores sobre os riscos potenciais de certos produtos alimentares, a FDA espera que os rótulos revistos podem incentivar os produtores de alimentos e bebidas açucarados para mudar o produto existente em uma alternativa mais saudável.”

“Mas a regra proposta pelo FDA tem seus oponentes. Em resposta à proposta original da FDA, emitida no ano passado, que propunha declarar os açúcares adicionados sem um valor diário recomendado, a Associação de Açúcar dos EUA apresentou um comentário à agência se opondo à inclusão de açúcares adicionados nos rótulos nutricionais. A associação, fundada por membros da indústria açucareira os EUA, argumentou que falta ciência para justificar ‘açúcares adicionados’ na rotulagem e que isso estabeleceria um precedente alarmante para… futuros regulamentos da rotulagem de produtos alimentícios. A indústria também alegou que o FDA não tinha provas que sustentem a noção de que a rotulagem de açúcares adicionados é necessária para uma vida saudável.”

“Demonstrando uma tendência na direção de uma maior para a consciência do consumidor sobre os produtos alimentares, as cidades e localidades também estão começando a considerar novas leis que destacariam os riscos do consumo excessivo de açúcar e que buscam complementar a regulamentação federal proposta. No início do verão, São Francisco aprovou uma nova regra exigindo que todos os refrigerantes e anúncios de refrigerantes incluam um aviso aos consumidores, alertando-os sobre os riscos para a saúde de açúcares adicionados. Quase imediatamente depois, a American Beverage Association entrou com um processo e solicitou uma liminar contra a cidade, desafiando o decreto-lei em razão da liberdade de expressão. A ação ainda está pendente em um tribunal federal, e da cidade de São Francisco ainda não apresentou uma resposta.”

Esta é uma briga antiga. Participo de discussões sobre rotulagem na Anvisa e posso dizer que a indústria fará de tudo, reunirá todo tipo de publicações, para evitar que a declaração de açúcares adicionados se torne obrigatória. Se conseguirmos vencê-la nessa briga, a vitória será memorável.

 

One Comment

  1. 14/10/2015 at 10:33

    Ola Francine, assisti um documentário esse fim de semana sobre açúcar, Fed Up, já deve ter visto, pois é exatamente sobre isso, e como você disse, a briga é realmente é grande, pois em 2013 quando foi feito já se falava em colocar esse % do açúcar, e somente agora que estou empenhada em mudar minha alimentação fui verificar que aqui no Brasil também não é informada essa %. Por enquanto só vi seu video sobre o leite, mas já foi uma baita aula, não compro mais leite desde então =).

Leave A Comment

You must be logged in to post a comment.